quarta-feira, 15 de julho de 2009

Fluminense campeão de 1959

Há 50 anos, no Campeonato Carioca de 1959, o Fluminense teve uma defesa fantástica, responsável pelo time levar apenas 9 gols em 22 jogos, sendo 3 na última partida, festiva, no empate em 3 a 3 contra o BFR, quando o time tricolor já tinha se sagrado campeão na rodada anterior.

UMA DEFESA QUASE INTRANSPONÍVEL
Com o melhor artilheiro do Fluminense em sua história, time que veio a decair com a venda do grande Waldo para o Valência, em 1961, pois até então tinha uma defesa que era uma muralha, um meio-de-campo criativo e um ataque arrasador, mas que se acostumou a trabalhar para a sua máquina de fazer gols.

No Fluminense Waldo conquistou o Campeonato Carioca de 1959, foi campeão da Zona Sul da Taça Brasil em 1960 e conquistou dois títulos do Torneio Rio-São Paulo em 1957 e 1960, sendo até hoje o maior artilheiro da história deste clube, com 314 gols em 403 jogos. Seu estilo era rompedor, sem firulas, e por isto mesmo, perdia muito poucos gols, fazendo-os de todas as formas, mas geralmente com simplicidade e objetividade . No Fluminense Waldo foi artilheiro do Campeonato Carioca em 1956 e do Torneio RIo-São Paulo em 1957 e 1960.

Na época em que comandou o ataque do Fluminense, o Tricolor teve o ataque mais positivo dos Torneios Rio-S.Paulo em 1954, 1955, 1957 e 1960 (sendo que em 1956 este torneio não foi realizado), assim como aconteceu também na Taça Brasil de 1960.

O título antecipado da invejável equipe tricolor veio com uma vitória por 2 a 0 sobre a equipe do Madureira. Eis a ficha do jogo:

FLUMINENSE 2 x 0 MADUREIRA
Local: Estádio do Maracanã - Data: 12/12/1959.
Árbitro: Antônio Viug - Renda: Cr$ 1.155.384,00 - Público Estimado: 45.000 (35.000 pagantes)
Gols: Décio Brito (contra), no 1º tempo e Escurinho no 2º tempo.
FFC: Castilho; Jair Marinho, Pinheiro e Altair; Edmilson e Clóvis; Maurinho, Paulinho, Waldo, Telê e Escurinho. Técnico: Zezé Moreira.
MEC: Silas; Bitum, Salvador e Décio Brito; Frazão e Apel; Nair, Azumir, Zé Henrique; Nelsinho e Osvaldo. Técnico: Lourival Lorenzi.

Com esta vitória, o Fluminense sagrou-se campeão por antecipação, tendo sofrido apenas seis gols em 21 jogos, antes do empate festivo por 3 x 3 na última rodada.

Crédito: http://www.campeoesdofutebol.com.br

Um comentário: